Chegado o último dia da Conferência das Partes (COP 26), a profa. Fernanda Delgado (FGV Energia), que está em Glasgow participando do evento, comentou em seu perfil do Instagram sobre o rascunho do relatório final da conferência que está circulando

Dia 12/11/2021

A professora destaca dois pontos que chamam atenção. Primeiro, o fato de haver previsão, ainda que em uma linguagem suave, que indica o fim dos subsídios aos combustíveis fósseis. O segundo ponto se refere a indicação da necessidade de aumento da contribuição financeira para custear as ações relacionadas à redução das emissões em países pobres e em desenvolvimento.

Lembrando que são 200 países que precisam concordar com o relatório, o que demonstra a dificuldade de criação de consenso em torno deste documento.

Entre os temas que suscitam dissenso entre os países estão as muitas reclamações sobre a falta de comprometimento de países considerados grandes emissores de Gases do Efeito do Estufa, como Estados Unidos, China e Índia. Um outro ponto que não teve seu texto final aprovado ainda se refere à regulamentação do artigo 6 do Acordo de Paris, que institui o Mercado de Créditos de Carbono.

Depois de explicar como funcionam os mercados de carbono e destacar alguns pontos controversos sobre a sua utilização, a profa. destaca que existem muitas discussões que ainda vão se estender por um longo tempo. “A COP não termina hoje muitas discussões vão ficar para o pós-COP”, afirma Fernanda Delgado.

Mais sobre a profa. Fernanda Delgado (FGV Energia): https://fgvenergia.fgv.br/pessoa/fernanda-delgado
Fonte: https://www.instagram.com/tv/CWL76NIrSs5/?utm_source=ig_web_copy_link

Escrito por Isabela Morbach Machado e Silva
A Equipe do RCGI Lex reuniu um grupo de voluntários para acompanhar diariamente a participação dos cientistas na COP 26. Nosso objetivo é entender como tem sido a atuação destes cientistas nas discussões, na elaboração dos acordos e nas tomadas de decisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.